Falar sem se empenhar é nada!

Total de visualizações de página

27 de mar de 2011

Cirurgia X Menstruação

Na última sexta fui para a última consulta com o cirurgião. Foi mais um check do que tinha em mãos, então, aproveitei para tirar algumas dúvidas...

A mais "top" é em relação a semana da menstruação, que será a da cirurgia... segundo Dr. Flavio, muitas pacientes ligam preocupadas querendo remarcar quando percebem que irá coincidir. 


Mas meninas, não tem problema nenhum, a perda de sangue não influencia no procedimento... agora em relação a cólica, convenhamos... deve ser o ó! Embora já estejamos medicadas contra dor... acho pouco provavel não senti-la. Assim, força e coragem! Outro ponto levantado por ele é que devido o estresse, é normal que a menstruação fique desregulada, venha antes e logo em seguida.

Uma coisa acabou de vim a minha mente agora... Mulher sofre viu!!! :-P

24 de mar de 2011

Consulta pré-anestésica

     Ontem fui ao Anestesista  (Dr. Hypolito - contato na página "Eu Indico")a consulta foi muito tranquila, conversamos bastante...
     Ele explicou que serão duas anestesias, a Raqui e a Geral... a primeira para evitar dores quando acordar na Uti. Ótimo!!! Quando menos dor, melhor... se bem que, sejamos realistas, já soube que não tem tempo bom :-/
     Ele também falou que durante o pré operatório me visitaria no quarto do hospital, acompanharia todo o procedimento cirúrgico e faria algumas visitas no pós.
     Ficou super a disposição para tirar dúvidas e amenizar terrorismos sobre Anestisia... Adorei!

Aqui vai uma pesquisa:



Tudo que você precisa saber sobre anestesia.
Os tipos, as indicações e o que conversar com o médico anestesista.

     Anestesia é um estado de ausência completa de qualquer sensação. Apesar de o termo ser amplo, seu uso refere-se principalmente ao procedimento médico para evitar que o paciente sinta dor.

     Existem diversos tipos de anestesia, cada uma com sua indicação.
     O anestesiologista ou médico anestesista é o profissional que induz a anestesia, monitora todas as funções vitais (batimentos cardíacos, respiração, pressão arterial, temperatura corporal), mantendo-os normais ou estabilizando-os quando necessário.
     Em casos onde o paciente será submetido a procedimento cirúrgico, é comum uma consulta pré-anestésica, onde o médico anestesista avaliará o tipo mais indicado. Durante esta consulta são considerados:

•História médica pregressa e atual do paciente,
•Tipo de cirurgia a ser realizada,
•Tempo operatório,
•Exames físico e complementares do paciente.

     É essencial informar todo medicamento, chás e suplementos alimentares do qual a pessoa fez uso nas últimas semanas, além de alertar sobre alergias alimentares e medicamentosas.
     O anestesista orienta sobre o jejum pré-operatório, que deve ser em geral de 8 horas para alimentos sólidos ou leite e de 6 horas para líquidos.

Tipos de anestesia

Anestesia geral.
     Na anestesia geral a administração de medicamentos mantém o paciente inconsciente, sem dor e imóvel durante todo o procedimento. Está indicada para cirurgias do abdome, tórax, cabeça, pescoço, cirurgias neurológicas e cardíacas. Cirurgias em crianças são realizadas, normalmente com anestesia geral para evitar movimentação brusca durante os procedimentos.
     A anestesia geral pode ser aplicada por via venosa, inalatória ou ambas.

Anestesia regional.
     Anestesia regional é realizada com a administração de medicamentos em apenas algumas áreas do corpo. Este tipo de anestesia inclui:

Anestesia Raquidiana. Realizada com anestesia local, nas costas, com deposição do anestésico no líquor. O paciente fica com os membros inferiores e parte do abdome completamente anestesiados e imóveis.
Anestesia Peridural. Realizada pela adição de anestésicos locais nas costas próximos aos nervos que transmitem a sensibilidade dolorosa. Neste caso é possível se realizar o bloqueio de apenas algumas raízes nervosas.

     As diferenças entre raqui e peridural, são as quantidades totais de anestésicos, o local onde cada anestésico é administrado e o tipo de agulha utilizada.
     Ambas têm vantagens e desvantagens - O anestesiologista, durante a consulta pré-anestésica, é a pessoa mais qualificada para esclarecer suas dúvidas sobre ambas.

Bloqueios de nervos periféricos. Este tipo de anestesia o anestésico é administrado apenas ao redor dos nervos que inervam o local da cirurgia. Por exemplo, cirurgias sobre um dedo da mão podem ser realizadas com bloqueios dos nervos que inervam a mão.

Anestesia local.
     Realizada com a infiltração do anestésico em uma determinada área do corpo, sem que ocorra bloqueio de um nervo específico. A anestesia limita-se à área infiltrada, por exemplo: cirurgias plásticas e dermatológicas, extração de corpo estranho superficial, cirurgias odontológicas.

Risco da anestesia

     Com medicamentos, instrumental, novos monitores e técnicas modernas, o anestesista reduz ao máximo os riscos de uma anestesia, mas é impossível que sejam nulos.
     Alguns fatores aumentam o risco da anestesia:

•Operações de grande porte e prolongadas;
•Condição clínica ruim do paciente;
•Emergência e ausência de preparo pré-anestésico.

Fonte: http://www.bancodesaude.com.br/saude-homem/tudo-sobre-anestesia

17 de mar de 2011

ViSitA à NuTri

Bom, cá estou eu para dar continuidade a minha incrível jornada!

Hoje fui na última consulta com a Nutricionista antes da cirurgia... Vixe!!! Acabei de me dar conta de como está perto (Quando a gente escreve ajuda a clarear e a nortear alguns pensamentos).

Achei muito legal a atenção e cuidados dela em explicar todos os detalhes da cirurgia e da dieta pré e pós cirúrgica (no caso, a líquida).

De imadiato preciso fazer uma dieta rica bem nutritiva e equilibrada, isto me ajudará no pós, cicatrização, imunidade, estas coisas.
Uma semana antes vou começar a tomar Glutamina* - (10g) 1 vez ao dia.
No dia anterior a cirurgia, inicia a dieta líquida e Glutamina - (20g) 2 vezes ao dia.

Descobri que:

é proibido açúcar e lactose durante esta dieta;
- tudo deve ser adoçado com Maltodextrina**;
- água de coco empacha;
- tudo tem que estar muito bem coado, usa-se peneira e dentro colca-se uma gaze;
a dieta é composta por apenas: água de coco, chás (exceto mate e preto), e sucos (mimo, melão, melancia, caju, pitanga. acerola, pera, maçã e graviola), serão 50 ml a cada 15 min;
- nunca deve-se forçar para beber, não deu - não deu.

Aqui estão minhas anotações, não resisti... o detalhe é que preciso escrever para memorizar - hehe:


E aqui contatos para vitaminas:


Espero ter ajudado...
Ah, o retorno a Nutri acontece 15 dias após a cirurgia! :-)

* Glutamina:

A glutamina exerce funções muito importantes para o corpo, que são: (a) manutenção do sistema imunológico; (b) equilíbrio do balanço ácido/básico durante estado de acidose; (c) possível reguladora da síntese e da degradação de proteínas; (d) controle do volume celular; (e) desintoxicação corporal do nitrogênio e da amônia; (f) controle entre o catabolismo e anabolismo; (g) no combate à síndrome do overtraining (OTS); (h) precursor de nitrogênio para a síntese de nucleotídeos.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Glutamina

* Maltodextrina:


Maltodextrina é um carboidrato complexo de absorção gradativa proveniente do amido de milho. Ela fornece energia e retarda a fadiga porque proporciona a liberação gradual de glicose para o sangue.

A maltodextrina contém polímeros de dextrose/glicose, compostos de açúcar unidos que são mais fáceis de serem assimilados e utilizados pelo corpo. Estes polímeros são metabolizados de forma lenta e constante, o que pode ajudar a sustentar os níveis de energia durante atividades que necessitam de resistência .
Fonte: http://www.corpoperfeito.com.br/ce/maltodextrina



15 de mar de 2011

Gastroplastia - Início de uma saga

Parece mais história em quadrinhos, mas faz tempo que descobri que os nossos problemas, angustias e preocupações de uma forma geral, ficam bem mais fáceis de serem suportados quando compartilhado. E é exatamente esta a minha idéia, compartilhar com todos (os interessados) minha trajetória de decisão pela Gastroplastia.

Assim, nada melhor do que registrar todos os passos, curiosidades, dúvidas, ansiedades, alegrias e medos (sim, muito medo) que foram surgindo ao longo deste caminho.

Primeiro, quero deixar muito claro, que não foi uma decisão fácil... nunca fui uma Gisele Bündchen da vida, mas também nunca tinha pesado 120 Kg. Sim, isto mesmo, 120 Kg numa estatura de 1,70 m. Embora minha imagem corporal estivesse muito longe disso. Nunca tinha entendido o quanto estava grande até pegar uma calça e me espantar com a largura quando estava pendurando-a no varal.

Meu histórico sempre foi sanfona, talvez a palavra mais apropriada seja sanfoninha... comecei a engordar mesmo na época do vestibular (maldito e bendito!)... aí vieram as broncas relacionadas a trabalho, estresse familiar, faculdade... e parecia que tudo era resolvido através da comida. Todo obeso sabe do que estou falando, a maravilhosa sensação de sentir-se preenchido, sendo que através da comida! Forma errada, claro, mas muito consciente e aceita por quem gosta e sente prazer em comer. É como se você tivesse acesso a tudo,a sentir diversos aromas, saborear e escolher o alimento... encher a boca de agua ao ver uma torta crocante da Sweets ou a coxinha de frango com queijo do reino da Mercearia Amélia! Hehehe

Bem, voltando a decisão da gastro... após inúmeras visitas a Endocrinos e Nutricionista do decorrer dos anos, o histórico sanfoninha e a explosão calórica e hormonal que me fez engordar 30 Kg após o nascimento da minha filha, comecei a pensar (mas juro que bem de leve) na possibilidade de fazer a Gastroplastia.

O primeiro passo foi pesquisar, pesquisar e pesquisar.
Salve salve o Google!!!

Naveguei várias horas por sites como:

http://www.gastroplastia.net/
http://www.exgordo.com.br/
http://www.magraemergente.com/
http://www.gastrocirurgia.com/
http://www.gastrobeso.com.br/

E muitos outros sites, blogs, youtube (fiz questão de assistir a cirurgia, mas não indico! pense num treco trash) e cia limitada.

Alguns super interessantes e instrutivos, outros altamente nada a ver e completamente fantasiosos.

Um outro passo foi procurar bons cirurgiões, e o principal... alguém que transmitisse propriedade, expertise, confiança. O plano de saúde me indicou alguns médicos, marquei alguns, mas foi com o Santo de Flávio Kreimer que o meu bateu!

Lá fui eu pesquisar sobre ele:
http://www.google.com.br/
www.sbcb.org.br/

Fora artigos e fofocas do google, pesquisei na Sociedade brasileira de Cirurgia Bariátrica e pedi indicações para amigos da área.

Marcada a primeira consulta me surpreendi com a quantidade de médicos e exames:


E olha que ainda faltam todas as ídas à Psicoterapia!!!
Durate a maratona de médicos mil dúvidas íam surgindo, e o melhor recurso que utilizei foi conversar muitooo com médicos, com o cirurgião, com gastroplastizados.
A galera da comunidade do Orkut realmente fez parte efetiva neste processo, a ponto de meu marido denominá-los como "melhores amigos do orkut". Risos. Irônico ou não, de fato me ajudaram a entender melhor cada etapa deste longo processo.




Ah, um detalhe muito importante, é que meu marido fez a gastroplastia há uns 6 - 7 anos atrás, e por vários motivos não me apoia nesta decisão. E olha, eu o entendo muito bem. As pessoas falam muito da parte "boa" e nem sempre são verdadeiros nas "más". Baseado nisto, selo uma promessa: serei muito objetiva e verdadeira em tudo que passarei daqui pra frente!

Começando pelo MIX de sentimentos e a imensa ansiedade que estou sentindo. Pois a cirurgia já está marcada...

DIA 05/04/2011



O dia que em que vou pro casulo!!! 
:-****